Idade Maior

Emagrecer na menopausa

, 18 comentários

Com o passar dos anos, a estrutura do corpo sofre alterações. E emagrecer pode tornar-se ainda mais difícil. Saiba o que pode comer e o que deve evitar.


Após chegarem à menopausa a maioria das mulheres tem tendência a ganhar volume ou na zona abdominal ou nos quadris e coxas, devido à menor produção de estrogénios. E  devido às alterações hormonais, perder estes quilos extras pode tornar-se ainda mais difícil.

Torna-se, pois, fundamental perceber qual o tipo de dieta alimentar mais adequado a este período tão sensível da vida de uma mulher para que esta passe a conhecer quais os alimentos essenciais e quais os dispensáveis.

Alterações no corpo

O envelhecimento provoca uma redução gradual no nosso metabolismo, levando a que o número de calorias que necessitamos para manter o corpo equilibrado aos 50 anos torne-se inferior ao do que precisamos quando temos 20. E são cerca de 300 a 500 calorias a menos, o que implica um significativo aumento de peso se a alimentação não for adaptada a estas mudanças.

Por outro lado, o aumento de peso está também relacionado com a diminuição da capacidade física. Depois dos 45 anos, a maioria das pessoas perde pelo menos 10 por cento da sua massa muscular por década. Logo, menor queima de calorias.

Na composição de uma mulher de 25 anos, a gordura corporal representa cerca de 30 por cento do seu peso, enquanto numa mulher de 50 anos esta percentagem chega aos 40 por cento. A percentagem de gordura vai, por conseguinte, tornando-se cada vez maior com a idade.

Cuidados na alimentação
Para consumir apenas as calorias que o corpo realmente necessita e ingerir os nutrientes que fazem falta na menopausa (sobretudo o cálcio), a dieta alimentar deve incluir alimentos ricos em cálcio (derivados do leite) e pobres em sódio, ou seja, pouco, mesmo muito pouco sal e alimentos salgados.

Tire o saleiro da mesa e abuse de leite e iogurtes desnatados. Experimente também incluir derivados de soja e de grãos como a lentilha e o feijão. Têm eficácia comprovada no combate aos sintomas da menopausa. Por outro lado, como a perda de ferro diminui com o fim da menstruação, é importante que também diminua o consumo de carnes vermelhas, assim como o de todas as gorduras de origem animal - manteigas, ovos, entre outros.

A fruta e as verduras são essenciais, tal como beber pelo menos um litro e meio da água por dia.

Mexa-se!
Uma dieta equilibrada e adaptada à mulher na menopausa fará com que mantenha o seu peso ideal ou até que perca peso. Contudo, deve ser sempre acompanhada por exercício físico. Ao início, experimente caminhar 30 minutos por dia. Além de ajudar a queimar as calorias é também uma excelente forma de manter as articulações, os músculos e os ossos em forma. E à medida que for recuperando a resistência física, vá aumentando o tempo da caminhada e até o nível de dificuldade (ao invés de andar sempre a direito inclua algumas subidas no seu percurso).

Desta forma irá, com certeza, não só perder as gorduras que ganhou na zona do abdómen, mas também sentir-se fisicamente mais saudável e, claro, atraente.

Fonte: www.guiadasemana.com.br e www.bemdesaude.com

EXPERIMENTE A NOSSA CALCULADORA E SAIBA QUAL O SEU ÍNDICE DE MASSA CORPORAL


Leia ainda:

> Novo ano, novos hábitos

> Abater as calorias das festas
18 comentários
  • marcia
    27 de February
    tomo clifemin,que ameniza bastante os fogachos da menopausa,so o peso que não consigo emagrecer mesmo fazendo dieta
  • MARIA QUITERIA DA SILVA
    11 de February
    ESTOU NA MENOPAUSA E ESTOU ENGORDANDO MUITO
  • ver mais comentários »